Arquivo da tag: Reporteres Sem Fronteiras

RSF denuncia “investigação incompleta” em assassinato de jornalista russa

20090219_annahome

Nesta quinta-feira (19), a organização Repórteres sem Fronteiras (RSF) afirmou em um comunicado que a absolvição dos três acusados pelo assassinato da jornalista russa Anna Politkovskaya, em 2006, é “consequência de uma investigação incompleta que foi levada precocemente à Justiça”.

Para a entidade, o caso não pode ser considerado “resolvido” porque “as irregularidades, as incoerências e a obscuridade observadas ao longo do processo, fechado ao público (mantido em sigilo) em diversas ocasiões e marcado por escândalos desde o início” não permitem.

Os dois irmãos chechenos Dzhabrail e Ibraguim Majmudov e o ex-agente do Ministério do Interior Serguei Khadzhikurbanov foram considerados inocentes por unanimidade. Rustam Majmudov, irmão de Dzhabrail e Ibraguim – suspeito de ser o autor do disparo que matou Anna – está foragido.

Com a “ausência do suposto atirador e sem saber a identidade de que financiou a execução, é impossível saber quem ordenou o crime e por que o fez”, declarou a RSF. A morte da jornalista é “uma amostra emblemática da situação dos jornalistas investigativos e defensores dos direitos humanos na Rússia, pois nos lembra a violência à qual estão expostos”.

O assassinato da jornalista ocorreu há dois anos, quando ela investigava torturas sistemáticas na Chechênia. Ela já havia denunciado o recebimento de ameaças de morte dos serviços secretos russos, do Exército e de outras agências de segurança do Estado, todos criticados em suas reportagens. (Imprensa)

Anúncios

RSF pede investigação da ONU sobre atuação do Governo israelense contra a imprensa

942951-7061-cp22

A organização Repórteres sem Fronteiras (RSF) criticou as atitudes do Governo de Israel contra a imprensa durante o conflito na Faixa de Gaza, e pediu uma investigação da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre o assunto.

 “O fechamento da Faixa de Gaza à imprensa (…) constitui uma violação grave e inaceitável da liberdade de imprensa“, declarou a entidade, que pede que a ONU solicite a Israel que “não use, no futuro, métodos coercitivos semelhantes de controle da informação“.

O controle da informação em período de hostilidades, assumido plenamente pelo Exército israelense, é escandaloso e deve ser condenado pela comunidade internacional“, declarou a RSF.

No início do conflito entre Israel e Palestina, em 27 de dezembro, os jornalistas estrangeiros foram proibidos de entrar na Faixa de Gaza no início do conflito. Em 7 de janeiro, um grupo de 16 jornalistas conseguiu autorização para acompanhar o Exército israelense, permissão que a RSF considera que não teve “nenhuma liberdade de movimento”. As críticas também foram feitas ao grupo palestino Hamas, por “não deixar os jornalistas fazerem seu trabalho”.

A entidade pede que os dirigentes do grupo deixem de “ameaçar e deter os jornalistas que os critica. Não é verdade que a imprensa instalada em Gaza seja livre para criticar a política do Hamas“. (Imprensa)

www.rsf.org