Arquivo da categoria: dica cultural

Conhecimento científico do jornalismo no Brasil [Seminário]

A Fapesp realizará o seminário “Conhecimento científico do jornalismo no Brasil: a contribuição de Alberto Dines”, no dia 22 de março de 2012, no Auditório da Fundação (Rua Pio XI, 1500 – Alto da Lapa, SP; sugestão de estacionamento: Rua Jorge Americano, 89).

O evento se dá por ocasião do octogésimo aniversário de nascimento do jornalista Alberto Dines, em fevereiro de 2012, para uma reflexão mais aprofundada sobre a sistematização do conhecimento e da prática do jornalismo no Brasil.

O jornalismo é uma atividade de comunicação social que vem sendo há muito tempo objeto de estudos de cientistas sociais interessados em avaliar com instrumentos e métodos aceitáveis pela comunidade acadêmica os seus efeitos sobre a sociedade e os modos pelos quais ele é exercido.

Embora muitos ainda o considerem uma arte ou um ofício, o jornalismo conquistou ao longo do século 20 reconhecimento como um conjunto de procedimentos passível de estudo sistemático e apto para o desenvolvimento de técnicas universalmente aplicáveis com resultados de alguma forma previsíveis.

No Brasil, um dos pioneiros nesse tipo de abordagem para o jornalismo é Alberto Dines, responsável pela introdução no país de inovações como: a comparação sistemática de produtos jornalísticos com o objetivo de dela derivar algum tipo de conhecimento universal, a crítica da mídia, a prática de jornalismo na internet.

Dines é o autor de um dos maiores clássicos da literatura acadêmica sobre jornalismo, O Papel do Jornal, há mais de 40 anos adotado na bibliografia de quase todos os cursos de graduação e pós-graduação em jornalismo no país. Na Universidade de Campinas, ele foi um dos responsáveis pela criação do Labjor (Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo), um centro de referência, no país e na América Latina, para a formação e para os estudos em divulgação científica e cultural.

Programação

8h30 – Recepção e café

9h – Abertura – Celso Lafer, presidente da Fapesp

9h30 – Criação do Departamento de Pesquisa do Jornal do Brasil – Fernando Gabeira, jornalista, escritor, ex-deputado federal

10h – Estruturação das disciplinas de Jornalismo Comparado e Teoria da Imprensa – José Marques de Melo, professor emérito da ECA/USP

10h30 – Jornalismo e biografia: a construção de Morte no Paraíso: A Tragédia de Stefan Zweig – Sérgio Vilas-Boas, doutor em comunicação pela USP

11h – Cadernos de Jornalismo e Comunicação – Carlos Eduardo Lins da Silva, livre-docente e doutor em Comunicação pela USP

11h30 – Perguntas e respostas]

12h – Almoço

13h30 – Crítica da imprensa (“Jornal dos Jornais”, revista Imprensa, “Jornal da Cesta” e Observatório da Imprensa) – Caio Túlio Costa, doutor em Comunicação pela USP e professor da Faculdade Cásper Líbero

14h – Livro O Papel do Jornal, um dos mais importantes estudos sobre o jornalismo no Brasil – Eugênio Bucci, doutor em Comunicação pela USP e professor da ECA/USP

14h30 – A experiência do Labjor na Unicamp – Carlos Vogt, doutor em Ciências pela Unicamp, ex-reitor da Unicamp, ex-presidente da Fapesp

15h – Intervalo para café

15h30 – Jornalismo na internet – Luiz Egypto, redator-chefe do Observatório da Imprensa, mestre em História pela PUC-SP

16h – Perguntas e respostas

16h30 – Encerramento – Alberto Dines, diretor editorial do Projor

***

Clique aqui para confirmação de presença.

(via observatório da imprensa)


Seminário Internacional Regulação da Comunicação Pública

Um evento que deve ganhar visibilidade nos próximos dias e que diz respeito a todos que trabalham com jornalismo:

Acontecerá na Câmara dos Deputados, em Brasília, entre os dias 21 e 23 de março o “Seminário Internacional Regulação da Comunicação Pública”.

Segundo a Câmara, “O evento tem como objetivo discutir as experiências das legislações que dão suporte à comunicação pública em diferentes países, de forma a subsidiar os atores sociais brasileiros na proposição de políticas que assegurem a pluralidade de ideias e opiniões; que respeitem e valorizem a diversidade da cultura nacional; que garantam a todos os cidadãos e cidadãs o pleno exercício do direito à comunicação e à liberdade de expressão”

A assessoria de imprensa da Câmara disse que o evento será transmitido ao vivo pela internet.

Veja a programação e saiba como se inscrever para o evento aqui.

(via LUISA PESSOA/Novo em Folha)


Abertas inscrições ao VI Concurso Tim Lopes de Jornalismo Investigativo

O VI Concurso Tim Lopes de Jornalismo Investigativo, iniciativa que busca fortalecer a mobilização social em torno do abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes, aceita inscrições até 15 de fevereiro. Um dos diferenciais do concurso é a premiação das melhores propostas de reportagem, e não de matérias já veiculadas, disponibilizando aos vencedores apoio técnico e financeiro para a execução do trabalho, além de um prêmio em dinheiro para o jornalista responsável. Veja, ainda, informações relativas ao lançamento de livros sobre radiojornalismo em SC e sobre prêmios com inscrições abertas.

As inscrições ao VI Concurso TIM Lopes podem ser feitas aqui. O concurso é resultado de uma parceria entre a ANDI – Comunicação e Direitos e Childhood Brasil. São apoiadores da iniciativa o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), Organização internacional do Trabalho (OIT), Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) e a Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ).

Serão elegíveis os projetos apresentados por repórteres, chefes de reportagem, editores e/ ou editores executivos que atuem no território nacional, em empresas brasileiras de comunicação e que se insiram nas categorias mídia impressa (jornais de circulação diária ou semanal e revistas com venda regular em bancas), rádio (emissoras legais reconhecidas pelos organismos reguladores de televisão no Brasil), televisão (emissoras legais, assim como na categoria rádio), mídia alternativa e comunitária (sites jornalísticos, rádios e TVs comunitárias ou universitárias) e categoria especial (candidatos de todas as mídias concorrem com trabalhos que tenham o seguinte tema: “Exploração sexual de crianças e adolescentes no setor turístico brasileiro”).

As propostas de investigação vencedoras a serem veiculadas nas mídias impressa, radiofônica e de comunicação alternativa receberão R$ 10.500,00. Na categoria televisão a premiação é de R$ 16.000,00 e na categoria especial o valor pode ser de R$ 10.500,00 ou R$ 16.500,00, dependendo da natureza do meio de comunicação.

Após a emissão/ publicação da reportagem, o jornalista responsável pela proposta vencedora de cada categoria receberá um prêmio no valor de R$ 3.000,00. Em caso de autoria coletiva, o prêmio será concedido ao responsável pela inscrição no concurso (o profissional que assina a ficha de inscrição), não cabendo à ANDI ou às organizações parceiras qualquer responsabilidade na divisão do prêmio em dinheiro.

As informações completas sobre os procedimentos e prazos do concurso estão no regulamento, disponível aqui.


Programação de eventos para a exposição “90 em Folha – Imagens do Brasil moderno”

SÁBADO, 11 de junho Workshop de videojornalismo com João Wainer
QUARTA, 15 de junho Palestra sobre jornalismo opinativo (Marcelo Leite, editor de Opinião)
QUINTA, 16 de junho Sessão de cinema com Ricardo Calil
SÁBADO, 18 de junho “Como Fazer Jornal” – Folhinha
QUARTA, 22 de junho Palestra sobre editoria de Foto da Folha
SÁBADO, 25 de junho Workshop de infografia com Mario Kanno
QUARTA, 29 de junho Palestra sobre editoria de Arte, com Mario Kanno
QUINTA, 30 de junho Sessão de cinema com Alexandre Agabiti Fernandez (“O Sétimo Selo”)
SÁBADO, 2 de julho Workshop de Ilustração com João Montanaro
QUARTA, 6 de julho Debate WikiLeaks e diplomacia (mediação de Fernando Rodrigues)
QUINTA, 7 de julho Sessão de cinema com Inácio Araujo
QUINTA, 14 de julho Sessão de cinema com Ricardo Calil
SÁBADO, 16 de julho Workshop 2 de fotografia
QUARTA, 20 de julho Palestra sobre o trabalho da Ombudsman, com Suzana Singer
SÁBADO, 23 de julho Workshop 2 de videojornalismo
TERÇA, 26 de julho Sessão de cinema com Alexandre Agabiti Fernandez (“As Bicicletas de Belleville”)
QUARTA, 27 de julho Palestra sobre jornalismo on-line (Ricardo Melo)
QUINTA, 28 de julho Sessão de cinema com Ricardo Calil (“Festa de Família”)
SÁBADO, 30 de julho Workshop 2 “Como Fazer Jornal” para público da Folhinha
QUARTA, 3 de agosto Palestra sobre o trabalho de enviado especial (Clóvis Rossi)
QUINTA, 4 de agosto
Sessão de cinema com Inácio Araujo (“Vestida para Matar”)
SÁBADO, 6 de agosto
Workshop 2 de infografia
QUARTA, 10 de agosto Debate sobre jornalismo cultural
SÁBADO, 13 de agosto Workshop “Entrevistando” para público infantil
OBS:

Às quartas, os eventos começam às 20h.
Às quintas, 19h.
Aos sábados, os workshops começam às 15h. As turmas são de no máximo 20 pessoas.
Às terças, também às 20h.

Inscrição para os eventos pelo e-mail eventofolha@grupofolha.com.br ou pelo telefone (11) 3224-3473, das 14 às 19h.
Para as quintas-feiras, basta retirar o ingresso no próprio MIS um pouco antes do evento.


Palestras em São Paulo abordam os grandes temas do jornalismo

Acontece em São Paulo, entre hoje e quinta-feira, o ciclo “Histórias que se Contam: o Jornalismo em Grandes Reportagens”, na Casa de Cultura Japonesa, dentro da Cidade Universitária.

O evento é promovido pela empresa Jornalismo Júnior, da ECA (Escola de Comunicações e Artes da USP).

Os palestrantes convidados de hoje são os jornalistas Ricardo Kotscho e Edvaldo Pereira Lima.

Repórter e correspondente de carreira, Kotscho foi, entre 2003 e 2004, durante o governo Lula, secretário de Imprensa e Divulgação da Presidência da República.

Edvaldo Pereira Lima já foi professor da ECA e é autor de diversos livros-reportagem, como “Ayrton Senna: Herói de um Novo Tempo”.

Amanhã, o evento recebe o biógrafo Sergio Vilas-Boas e o editor-executivo da Folha, Sérgio Dávila.

O ciclo se encerra com José Hamilton Ribeiro, repórter do programa “Globo Rural”, que iniciou a carreira em 1954 e passou, entre outros veículos, pela Folha e pela extinta “Realidade”, quando participou da cobertura da Guerra do Vietnã.

O jornalista é autor de sete reportagens vencedoras do Prêmio Esso.

Na quinta-feira, Ribeiro lança seu livro “Realidade Re-Vista”.


BASTIDORES DE GRANDES REPORTAGENS
Confira a programação do evento e o tema das palestras

7/6
14h – “Grande reportagem”, com Ricardo Kotscho
16h30 – “Jornalismo literário”, com Edvaldo Pereira Lima

8/6
14h – “Perfil jornalístico, com Sergio Vilas-Boas
16h30 – “Jornalismo de guerra”, com Sérgio Dávila, editor-executivo da Folha

9/6
15h – Palestra de José Hamilton Ribeiro, com sessão de autógrafos de seu livro “Realidade Re-Vista” (ed. Realejo)

HISTÓRIAS QUE SE CONTAM: O JORNALISMO EM GRANDES REPORTAGENS
QUANDO de hoje a quinta, das 14h às 18h
ONDE Casa de Cultura Japonesa (av. Prof. Lineu Prestes, 159, tel.0/xx/11/3091-4085)
INSCRIÇÕES pelo site do evento
QUANTO grátis

Folha Online


Facebook lança página para jornalistas

O Facebook lançou uma página de mídia a fim de ajudar jornalistas a usar a rede social como uma ferramenta para que eles reportem e se conectem melhor com as suas audiências.

A página Jornalistas no Facebook é descrita para ser “uma fonte de acontecimentos para ajudar jornalistas no uso da rede social como uma ferramenta de reportar, e de se conectarem melhor com a sua audiência”.

“A página vai abastecer jornalistas com as melhores práticas para integração dos últimos produtos do Facebook com o seu trabalho, conectando com os mais de 500 milhões de pessoas no Facebook”, diz o blog oficial da companhia.

O Facebook disse que está trabalhando com jornalistas desde o começo de 2010 para ajudar a tornar o conteúdo do site de relacionamentos mais social. A média do tráfego nos sites desses jornalistas cresceu 300% desde então.

O site também planeja workshops para ensinar como usar a ferramente, cujo início deve ser em 27 de abril, na sede da companhia em Palo Alto, na Califórnia. (FolhaTec)


Vídeo mostra evolução da home do NYTimes.com

RIO DE JANEIRO (Jornalistas da Web), 1º de abril – Um estúdio de design espanhol publicou nesta semana um vídeo com pouco mais de dois minutos de duração que mostra a evolução da página de entrada da edição online do New York Times nos últimos 15 anos.

Através do vídeo do estúdio Vostok é possivel ver como o desenho do site foi mudando e alguns elementos foram surgindo ou evoluindo, como publicidade, o uso de vídeos e a adesão às mídias sociais. A parte final do vídeo exibe os layouts lado a lado para se ter uma ideia da quantidade de informação que cada página tinha (ou veja aqui o comparativo em tamanho maior).