Funcionários da Thomson Reuters ameaçam entrar em greve na Inglaterra

O Sindicato dos Jornalistas britânicos (NUJ, sigla em inglês) colocará em votação entre os membros que trabalham na agência Thomson Reuters a possibilidade de greve diante das ofertas “irrisórias” de aumento, informa o site journalim.co.uk.

O sindicato reivindica à empresa um aumento salarial que esteja pelo menos alinhado com a inflação, no valor de 7%. Os profissionais indignaram-se com a proposta de 1,5% de aumento e consideraram-na “um insulto”. O NUJ estuda a possibilidade de greve dentre na Reuters.

Segundo a presidente do NUJ, Michelle Stanistreet, os funcionários da Thomson Reuters estão chegando a um ponto que “não conseguirão mais pagar para trabalhar na Reuters, pois não conseguem pagar os bilhetes de trem ou pagar suas contas. Nossos membros estão dizendo basta”.

Segundo a presidente, os funcionários tentaram encontrar um meio termo nas negociações anteriores com a gerência, mas as contrapropostas não são satisfatórias. Os jornalistas reivindicam a volta do aumento anual “pelo menos alinhado com a inflação”.

A Thomson Reuters não comentou a situação.

Publicado pelo Portal Imprensa


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: