RSF pede investigação da ONU sobre atuação do Governo israelense contra a imprensa

942951-7061-cp22

A organização Repórteres sem Fronteiras (RSF) criticou as atitudes do Governo de Israel contra a imprensa durante o conflito na Faixa de Gaza, e pediu uma investigação da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre o assunto.

 “O fechamento da Faixa de Gaza à imprensa (…) constitui uma violação grave e inaceitável da liberdade de imprensa“, declarou a entidade, que pede que a ONU solicite a Israel que “não use, no futuro, métodos coercitivos semelhantes de controle da informação“.

O controle da informação em período de hostilidades, assumido plenamente pelo Exército israelense, é escandaloso e deve ser condenado pela comunidade internacional“, declarou a RSF.

No início do conflito entre Israel e Palestina, em 27 de dezembro, os jornalistas estrangeiros foram proibidos de entrar na Faixa de Gaza no início do conflito. Em 7 de janeiro, um grupo de 16 jornalistas conseguiu autorização para acompanhar o Exército israelense, permissão que a RSF considera que não teve “nenhuma liberdade de movimento”. As críticas também foram feitas ao grupo palestino Hamas, por “não deixar os jornalistas fazerem seu trabalho”.

A entidade pede que os dirigentes do grupo deixem de “ameaçar e deter os jornalistas que os critica. Não é verdade que a imprensa instalada em Gaza seja livre para criticar a política do Hamas“. (Imprensa)

www.rsf.org


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: